Terapia com células-tronco para ombro

A terapia com células-tronco pode ser uma opção de tratamento viável para indivíduos com problemas nos ombros que não responderam às terapias tradicionais.

O artigo a seguir tem como objetivo fornecer informações sobre a terapia com células-tronco para doenças do ombro, incluindo sua eficácia, riscos e benefícios.

O que são células-tronco?

As células-tronco são células indiferenciadas que têm potencial para se diferenciar em outros tipos de células e tecidos. Podem dividir-se e renovar-se, tornando-os uma opção atractiva para a medicina regenerativa.

As células-tronco podem ser encontradas em uma variedade de tecidos humanos, incluindo medula óssea, tecido adiposo e tecido do cordão umbilical.

Terapia com células-tronco para doenças do ombro

Dor e disfunção no ombro podem ser causadas por uma variedade de condições, incluindo osteoartrite, rupturas do manguito rotador e tendinite.

As terapias tradicionais para essas condições incluem fisioterapia, antiinflamatórios não esteróides (AINEs), injeções de corticosteróides e cirurgia.

Infelizmente, esses tratamentos podem não ser eficazes para todos. Em alguns casos, a cirurgia pode até piorar o quadro ou causar complicações.

A terapia com células-tronco é uma opção potencialmente menos invasiva para tratar dores e disfunções no ombro.

As células-tronco podem ser colhidas e injetadas na área afetada para estimular a reparação e regeneração dos tecidos. Eles têm o potencial de se diferenciar em vários tipos de células encontradas no ombro, incluindo células ósseas, cartilaginosas e tendinosas.

O uso de células-tronco pode levar a tempos de cicatrização mais rápidos, redução da inflamação e melhora da regeneração dos tecidos.

Tipos de células-tronco usadas na terapia do ombro

As células-tronco mesenquimais (MSCs) são o tipo de células-tronco mais comumente usado na terapia do ombro. Eles podem ser isolados de diversas fontes, incluindo tecido adiposo, medula óssea e tecido do cordão umbilical.

As células-tronco derivadas do tecido adiposo (ADSCs) são colhidas do próprio tecido adiposo do paciente, normalmente por meio de lipoaspiração.

Este procedimento minimamente invasivo remove células de gordura que podem ser processadas para extrair as células-tronco. ADSCs são uma escolha popular porque são facilmente acessíveis e abundantes.

As células-tronco derivadas da medula óssea (BMSCs) são colhidas da medula óssea de um paciente por meio de um procedimento minimamente invasivo.

Este procedimento pode ser mais desconfortável do que a colheita de ADSCs, mas foi demonstrado que as BMSCs têm maior potencial regenerativo.

As células-tronco derivadas do cordão umbilical (UCSCs) são colhidas do tecido do cordão umbilical após o parto.

As UCSCs são consideradas uma opção atraente porque são facilmente obtidas, não apresentam risco para o doador ou receptor e não foram expostas a toxinas ou patógenos ambientais.

Eficácia da terapia com células-tronco para doenças do ombro

A terapia com células-tronco para doenças do ombro é uma opção de tratamento relativamente nova e a pesquisa sobre sua eficácia está em andamento.

No entanto, há evidências promissoras de que a terapia com células-tronco pode melhorar a dor e a função de indivíduos com problemas nos ombros.

Um estudo publicado no Journal of Shoulder and Elbow Surgery descobriu que os pacientes que receberam injeções de BMSC para rupturas do manguito rotador experimentaram melhorias significativas na dor e na função seis meses e dois anos após a injeção.

Outro estudo publicado no Journal of Stem Cells and Regenerative Medicine descobriu que os pacientes que receberam injeções de ADSC para rupturas do manguito rotador experimentaram melhorias significativas na dor, amplitude de movimento e força seis meses após a injeção.

É importante observar que nem todos os pacientes podem responder à terapia com células-tronco e os resultados podem variar dependendo da extensão e gravidade da lesão.

Riscos e benefícios da terapia com células-tronco para doenças do ombro

Como todos os procedimentos médicos, a terapia com células-tronco para doenças do ombro traz riscos e benefícios.

Os riscos associados à terapia com células-tronco são relativamente baixos em comparação com tratamentos mais invasivos, como a cirurgia. No entanto, como acontece com qualquer injeção, existe risco de infecção ou reação alérgica.

Os benefícios da terapia com células-tronco para doenças do ombro podem incluir redução da dor e inflamação, melhora da função e amplitude de movimento e redução da necessidade de procedimentos invasivos como cirurgia.

Além disso, a terapia com células-tronco pode ter efeitos mais duradouros do que os tratamentos tradicionais, como injeções de corticosteróides, que podem proporcionar apenas alívio temporário.

Conclusão

A terapia com células-tronco é uma opção de tratamento promissora para indivíduos com problemas nos ombros que não responderam às terapias tradicionais.

Células-tronco mesenquimais, incluindo células-tronco derivadas do tecido adiposo, células-tronco derivadas da medula óssea e células-tronco derivadas do cordão umbilical, podem ser colhidas e injetadas na área afetada para estimular a reparação e regeneração dos tecidos.

Embora a terapia com células-tronco seja uma nova opção de tratamento, há pesquisas promissoras que indicam sua eficácia na melhoria da dor e da função em indivíduos com problemas nos ombros.

No entanto, é importante notar que nem todos os pacientes podem responder à terapia com células-tronco e os resultados podem variar dependendo da extensão e gravidade da lesão.

Tal como acontece com qualquer procedimento médico, a terapia com células-tronco para doenças do ombro traz riscos e benefícios.

Embora os riscos sejam relativamente baixos em comparação com procedimentos mais invasivos como a cirurgia, os pacientes devem discutir os potenciais benefícios e riscos com o seu médico antes de decidirem sobre um plano de tratamento.

Leave a Comment