Tosse do canil contagiosa após início de antibióticos

 Infecção respiratória altamente contagiosa

A tosse do canil é uma infecção respiratória altamente contagiosa que afeta cães. É causada por vários vírus e bactérias, como a bactéria Bordetella Bronchiseptica e o vírus da parainfluenza canina.

A tosse do canil é caracterizada por tosse persistente, sons cortantes e engasgados, letargia e secreção nos olhos e nariz.

A tosse do canil também é conhecida como traqueobronquite infecciosa porque é transmitida pelo ar.

Quando um cão infectado tosse ou espirra, gotículas contendo a bactéria ou vírus são liberadas no ar e, quando outro cão respira essas gotículas, ele fica infectado.

A tosse do canil é comum em cães que passam algum tempo em canis, parques caninos e outros locais lotados onde os cães estão próximos uns dos outros. No entanto, mesmo os cães que raramente saem de casa podem contrair tosse do canil.

Os antibióticos são geralmente prescritos para a tosse do canil, mas muitos donos de animais se perguntam por quanto tempo seu cão permanecerá contagioso após iniciar a medicação. Este artigo responderá a essa pergunta e fornecerá outras informações essenciais sobre a tosse do canil.

Como os antibióticos tratam a tosse do canil

Os antibióticos são usados ​​para tratar infecções bacterianas, mas não funcionam contra vírus. A tosse do canil é causada por vírus e bactérias, o que significa que os antibióticos só são eficazes se houver infecção bacteriana.

Bordetella Bronchiseptica é a causa bacteriana mais comum de tosse do canil e pode ser tratada com antibióticos como doxiciclina, amoxicilina e sulfametoxazol-trimetoprima. Esses medicamentos atacam as bactérias, reduzem a inflamação e ajudam seu cão a se recuperar mais rapidamente.

Os antibióticos não curam a tosse do canil, mas reduzem a gravidade dos sintomas e evitam que a infecção se espalhe para outros cães.

O objetivo do tratamento com antibióticos é encurtar a duração da tosse do canil, melhorar a qualidade de vida do cão e reduzir o risco de complicações como pneumonia.

Por quanto tempo a tosse do canil é contagiosa após o início dos antibióticos?

Os antibióticos não curam a tosse do canil imediatamente e não tornam o seu cão não contagioso imediatamente. Seu cão ainda pode espalhar a infecção para outros cães por algum tempo após iniciar os antibióticos, dependendo de vários fatores.

A duração do contágio da tosse do canil após o início dos antibióticos depende de:

  1. O tipo de bactéria ou vírus que causa a infecção
    2. A gravidade da infecção
    3. A duração dos sintomas antes de iniciar os antibióticos
    4. O sistema imunológico do cão

Em geral, os cães com tosse do canil são contagiosos durante duas semanas após o início da tosse, mas o período contagioso pode durar mais tempo em alguns casos.

Os antibióticos podem reduzir o período contagioso, mas não o eliminam totalmente.

Os cães podem permanecer contagiosos por até cinco dias após o início dos antibióticos, dependendo da causa bacteriana ou viral da infecção.

Cães infectados com Bordetella Bronchiseptica podem permanecer contagiosos por até dez dias após o início dos antibióticos, enquanto cães infectados com o vírus da parainfluenza canina podem permanecer contagiosos por até seis dias.

É importante observar que a tosse do canil pode ter múltiplas causas bacterianas e virais, e seu cão pode ter mais de um tipo de infecção. Nesses casos, o período contagioso pode ser mais longo.

Reduzindo a contagiosidade

Para reduzir o risco de propagação da tosse do canil a outros cães, os donos de animais podem tomar as seguintes precauções:

1.Isole o cachorro – mantenha o cão infectado longe de outros cães até que eles não sejam mais contagiosos
2.Mantenha uma boa higiene – limpe e desinfete itens compartilhados, como tigelas, roupas de cama e brinquedos, com frequência
3.Pratique uma boa etiqueta respiratória – cubra a boca e o focinho do cão quando ele tossir ou espirrar para reduzir as gotículas transportadas pelo ar
4.Evite lugares lotados – mantenha o cão longe de locais lotados, como canis e parques para cães, até que não sejam contagiosos

Também é essencial completar todo o tratamento com antibióticos, mesmo que os sintomas do cão melhorem antes de concluir o tratamento. Isso garante que todas as bactérias sejam erradicadas, reduzindo o risco de recorrência da infecção.

Possíveis complicações da tosse do canil

A tosse do canil é geralmente uma infecção respiratória leve que se resolve sozinha ou com tratamento antibiótico. No entanto, em alguns casos, pode levar a complicações como a pneumonia, que é uma inflamação dos pulmões.

A pneumonia é uma doença grave que pode causar dificuldades respiratórias, letargia, febre e perda de apetite. É mais comum em cães com sistema imunológico enfraquecido, filhotes e cães mais velhos.

Se o seu cão desenvolver pneumonia, ele pode precisar de hospitalização, oxigenoterapia e fluidos intravenosos. O tratamento depende da gravidade da doença e é importante procurar atendimento veterinário imediatamente se suspeitar que seu cão está com pneumonia.

comumente prescrito para tosse de canil

Os antibióticos são comumente prescritos para a tosse do canil e podem reduzir a duração e a gravidade dos sintomas.

No entanto, não eliminam imediatamente a contagiosidade da infecção. Cães com tosse de canil podem permanecer contagiosos por até cinco dias após o início dos antibióticos, dependendo de vários fatores.

É essencial completar todo o tratamento com antibióticos e praticar uma boa higiene para reduzir o risco de propagação da tosse do canil a outros cães. Se o seu cão desenvolver complicações como pneumonia, procure atendimento veterinário o mais rápido possível.

Com cuidados e tratamento adequados, a maioria dos cães se recupera totalmente da tosse do canil e retorna às suas atividades normais.

Leave a Comment